Teste seus conhecimentos sobre fake news

Responda nosso teste e veja o quanto você sabe sobre o mundo das notícias falsas.

O que são fake news?

Correto!

Errado!

Resposta correta: B - Há muitas definições para fake news. Neste curso, a gente optou por uma bem específica: fake news são publicações que viralizam em redes sociais a partir de informações comprovadamente falsas, com um formato que simula o estilo jornalístico para enganar o público, ocultando sua autoria. Elas fazem parte de um guarda-chuva mais amplo de enganação, que chamamos aqui de desinformação
A liberdade de expressão é um direito absoluto?

Correto!

Errado!

Resposta correta: D - Todo direito humano, como a liberdade de expressão, é limitado pelos outros direitos humanos. A partir do momento em que alguém abusa de sua liberdade de expressão, pode haver consequências graves à vida de outras pessoas. E punições prevista em lei. Por exemplo: discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional dão até três anos de prisão. Nosso vídeo exclusivo com Iberê Thenório traz detalhes sobre o assunto.
Em relação ao público da mídia – todos nós –, qual sua opinião?

Correto!

Errado!

Resposta correta: A Hoje, as pesquisas na área de comunicação apontam que quem recebe as notícias – o receptor – é capaz de interpretá-las, concordando ou não com a mensagem e tomando atitudes em relação a ela. É a chamada recepção ativa, que pode ser aprimorada quando se tem mais contato com a mídia e se estuda mais sobre o tema. O texto-base do capítulo 2 fala sobre como a audiência recebe as notícias e o que faz com ela.
Informar-se apenas pelo Facebook e Whastapp

Correto!

Errado!

Resposta correta: D - Quem fica muito restrito em uma só bolha pode não ter contato com jornalismo de boa qualidade. Também acaba tendo dificuldade em reconhecer que está errado. Para tomarmos decisões bem informadas, precisamos continuar abertos para opiniões divergentes e para fatos que não se encaixam na nossa ideologia. Este texto do capítulo 2 traz mais detalhes sobre as armadilhas psicológicas das “bolhas” na internet.
O que é notícia?

Correto!

Errado!

Resposta correta: C - Notícia não é a realidade. Não é a transcrição da realidade. É uma espécie de retrato da realidade, um enquadramento que deve buscar ser objetivo – ou seja, fiel aos fatos que estão sendo contados. Mas, como qualquer retrato, sempre vai deixar coisas de fora. Primeiro, porque a realidade é complexa. Segundo, porque o olhar de cada “fotógrafo” (o jornalista que produz a notícia) pode selecionar coisas diferentes para mostrar. O texto base do capítulo 3 define notícia – e explica por que opinião não é notícia falsa.
Você recebe uma notícia que parece real, mas não tem certeza. O que você faz?

Correto!

Errado!

Resposta correta: C - Há vários sinais que denunciam que uma notícia pode ser falsa ou distorcida. O nome da publicação que imita veículos tradicionais ou que traz valores tradicionais do jornalismo (verdade, liberdade, independência etc.), a ausência de assinatura, o uso de linguagem adjetivada e CAIXA ALTA, fotos que não tem ligação com o texto, manchetes sensacionalistas… O vídeo exclusivo “Anatomia de uma notícia falsa” resume de um jeito divertido as estratégias para enganar.
Por que há pessoas que produzem fake news?

Correto!

Errado!

Resposta correta: D - Há três motivações principais para gerar notícias falsas: lucrar com venda de anúncios (o que acontece quando a audiência é grande), elogiar ou desmoralizar algum político ou figura pública e ou gerar a chamada “disrupção” – ruídos na comunicação, pânico entre grupos etc. O texto-base do capítulo 4 fala sobre o lucrativo mercado das notícias falsas.
O que podemos afirmar sobre os comentários em redes sociais?

Correto!

Errado!

Resposta correta: A - Hoje em dia, os perfis falsos no Facebook viraram um negócio lucrativo e complexo. Há uma mescla de robôs com lotes de perfis – as chamadas “fazendas” – comandadas por seres humanos, que atribuem características sofisiticadas (muito além da crítica ou elogio puro) para parecerem verdadeiros. Este texto explica como funcionam as fazendas de perfis falsos.
Em relação às consequências de notícias falsas

Correto!

Errado!

Resposta correta: C - Há casos de pessoas que tiveram sua reputação destruída para sempre e outras que foram assassinadas depois que um boato se espalhou pelas redes sociais. Faça o teste e veja o que aconteceu quando estas 10 notícias falsas foram divulgadas.
Sites de notícias falsas não reconhecem e corrigem erros. E quanto aos sites jornalísticos sérios?

Correto!

Errado!

Resposta correta: B - O erro é um problema sério para os veículos jornalísticos de verdade, pois seu principal patrimônio é a credibilidade. Por isso, eles possuem canais de contato – nome de editores responsáveis, ombudsman (pessoa que ouve os leitores e critica o noticiário do veículo) – e espaços para correção, que podem ser a alteração da reportagem online (o ideal é que a mudança esteja sinalizada) ou a seção de correções nos veículos impressos. O texto-base do capítulo 5 ajuda a distinguir quem dá mancadas de vez em quando e quem erra sempre, e de propósito.
Há uma manifestação grande em sua cidade. Você recebe no whatsapp uma foto de multidão. A legenda diz que se trata da manifestação. Você:

Correto!

Errado!

Resposta correta: D - Pouca gente sabe, mas o Google Imagens tem um mecanismo bem legal. Na caixa de busca, clique no ícone de máquina fotográfica e escolha a imagem da qual você desconfia. O robozinho vai mostrar imagens parecidas – ou iguais – e informar de qual site elas foram tiradas. É um jeito de você rastrear de onde ela veio, se foi alterada etc. O texto-base do capítulo 6 traz dicas para não ser um leitor “cobaia” nas redes sociais.
Quando um amigo posta um link para um texto com informações incorretas, você:

Correto!

Errado!

Resposta correta: D - Muitas pessoas só acreditam que a informação está errada quando alguém que pensa igual a ela reconhece o erro. E o melhor jeito de fazer isso, claro, é com respeito ao seu interlocutor. Este texto do capítulo 6 discute formas de corrigir um erro de informação.
Você está lendo um texto em que o autor dá opiniões a favor do desarmamento. Você não concorda. O texto:

Correto!

Errado!

Resposta correta: B - Editoriais, colunas e artigos de opinião tem como função principal expor um ponto de vista e tentar convencer o leitor da validade dos argumentos. É diferente de uma notícia, que tem por objetivo informar fatos. Por isso, não podem ser considerados fake news, manipulação ideológica ou distorção. O texto-base do capítulo 7 ajuda a entender como diferenciar notícia de opinião.
Você posta no Facebook um vídeo de políticos acusados de corrupção e escreve na legenda: “bando de ladrões, vigaristas safados!”. O que pode acontecer?

Correto!

Errado!

Resposta correta: A - Se as pessoas estão sendo investigadas, elas ainda não foram condenadas. É só uma suspeita, e a justiça ainda não concluiu o caso. Essas pessoas podem ser inocentes, e você pode ter ofendido a honra delas. Um homem em Patrocínio (MG) foi condenado a dez meses de prisão ao se recusar a apagar vídeos que ofendiam políticos denunciados por desvio de dinheiro público. Faça o teste sobre o que pode acontecer com você quando você emitir opiniões polêmicas online.
Durante um debate de ideias nas redes sociais, o que você faz geralmente?

Correto!

Errado!

Resposta correta: A - Diante de uma polêmica, temos duas atitudes instintivas: fugir do confronto ou revidar. Nenhuma delas é a saída ideal. A primeira revela submissão. A segunda, intolerância e agressividade. O diálogo é a forma mais adequada para expor opiniões de maneira firme, mas respeitosa. O texto-base do capítulo 8 explica o poder – e os limites – do diálogo online.
Num debate de ideias, qual a estratégia mais eficaz para defender seu ponto de vista?

Correto!

Errado!

Resposta correta: C - O discurso de ódio é um problema para quem deseja um ambiente saudável para trocar ideias. Buscar uma frase de efeito ou tentar detonar o lado contrário são melhores do que xingar, mas também geram indisposições com o interlocutor. A estratégia mais recomendada é defender sua opinião tentando ampará-la em fatos concretos e verificáveis. Este texto traz dicas para um debate produtivo e que não acaba com a amizade.
Caramba… foi bem mals
Caramba… foi razoável
Caramba… foi muito bem

Faça o curso completo

@2018 Vaza, Falsiane